Cientistas brasileiros publicam manifesto a favor da democracia

“Boa ciência necessita da crítica e do contraditório, do reconhecimento das diferenças e do respeito a opiniões divergentes, todas características que somente podem florescer em ambiente democrático”, diz o texto

Cientistas brasileiros divulgaram um manifesto em que afirmam que são a favor da democracia. De acordo com o documento que, até a tarde desta segunda-feira (22) tinha mais de 600 assinaturas, os regimes autoritários instrumentalizam a ciência para fins contrários aos interesses da sociedade.

“Boa ciência necessita da crítica e do contraditório, do reconhecimento das diferenças e do respeito a opiniões divergentes, todas características que somente podem florescer em ambiente democrático”, diz o texto.

De acordo com o manifesto, os cientistas estão unidos independente das posições e ideologias de cada um deles. “As imperfeições do processo democrático necessitam correções, porém nunca deverão servir de pretexto para que renunciemos à democracia”.

Além disso, os cientistas que assinaram o documento afirmam que repudiam, com veemência, toda e qualquer apologia à tortura, as inúmeras formas de violação e as ameaças à preservação do meio ambiente praticadas por regimes autoritários do passado e do presente.

Leia também
Bolsonaro já defendeu a tortura e o fuzilamento de FHC. Veja o vídeo

“O fazer ciência pela vida, pelo progresso social, pelo bem estar da população, passa pela garantia da manutenção das liberdades, dos direitos humanos, pela pluralidade de ideias, pela eliminação da intimidação, da discriminação e da tortura, e pela oposição a qualquer tipo de violência”, diz o manifesto.

De acordo com a Dra. Aldina Barral, que faz parte do grupo de articuladores do projeto, a ideia de unir os cientistas pela democracia veio de um incomodo geral e da vontade de lutar por aquilo que se acredita. Segundo ela, a ideia rapidamente teve adeptos e já existem mais cientistas querendo fazer parte da união. “Já temos mais adeptos”, afirmou.

 

Avatar de Giorgia Cavicchioli

Giorgia Cavicchioli

Repórter da Fórum em São Paulo.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR