Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
11 de julho de 2019, 19h36

Ciro diz que Tabata deveria sair do PDT: “Sentimento de desgosto de filha”

Candidato do PDT em 2018 à presidência, Ciro disse que está com sentimento de "desgosto de filha" e afirmou que o fato de Tabata Amaral ter votado a favor da reforma da Previdência é um "erro que não pode passar impune"; deputada será alvo de procedimento no conselho de ética do partido

Foto: Reprodução/Twitter

O ex-ministro e ex-governador Ciro Gomes (PDT) afirmou em evento na tarde desta quinta-feira (11) em Porto Alegre (RS) que a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) deveria sair do partido.

Principal liderança do partido que já foi de Leonel Brizola, ícone do trabalhismo brasileiro, Ciro disse que o fato de Tabata ter votado a favor da reforma da Previdência na sessão plenária da Câmara nesta quarta-feira (10) é um “erro que não pode passar impune”.

Candidato à presidência pelo PDT em 2018 e principal puxador de votos de Tabata, Ciro disse estar com sentimento de “desgosto de filha”.

“Para mim, neste momento, ainda estou com aquele sofrimento que no verso de Djavan fala em ‘desgosto de filha’ e esse sentimento não é bom conselheiro para providências que devemos tomar”, afirmou.

“É certo que, em minha opinião, ela cometeu um erro indesculpável, mas vale lembrar que a deputada tem 25 anos e ainda é uma idade em que as pessoas podem errar, embora no caso, um erro desse contra a melhor tradição do trabalhismo brasileiro e contra o povo mais pobre, é um erro que não pode passar impune”, completou o pedetista, defendendo a saída de Tabata do partido.

Leia também
Tabata Amaral volta a tuitar após voto pela reforma da Previdência e é criticada por internautas

“Não acho, francamente, que ela tenha mais lugar para ficar no PDT. Acho que ela deveria sair, assim como os outros deputados do partido que votaram a favor da reforma também”, disparou.

Tabata Amaral será alvo de um procedimento do conselho de ética do PDT a partir da semana que vem. O colegiado de lideranças do partido avaliará o seu futuro e o dos demais deputados que votaram a favor da reforma da Previdência.

O presidente da sigla, Carlos Lupi, confirmou também nesta quinta-feira (11), em entrevista ao jornal O Globo, que Tabata e outros deputados da legenda passarão por procedimento interno. Ele ponderou, contanto, que a parlamentar terá amplo direito de defesa, pois seu partido não agiria como o ex-juiz Sérgio Moro, que está de licença do Ministério da Justiça.

“Não existe nenhum tipo agravamento em análise prévia. A decisão e a deliberação final é do Diretório Nacional. O que está acontecendo agora? Um processo com o amplo direito de defesa, porque aqui não é juiz Sergio Moro. A gente não manipula o sistema de defesa nem de acusação. Tem a defesa pessoal e a defesa da convenção nacional”, afirmou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum