Ciro Nogueira teria vazado ameaça de Braga Netto a Lira, diz colunista

Revelação trazida pelo Estado de S. Paulo abalou ministro da Defesa

A revelação de que o general Walter Braga Netto, ministro da Defesa, ameaçou o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), pela aprovação do voto impresso para as eleições de 2022 teria partido do senador Ciro Nogueira (PP-PI). O presidente nacional do PP deve assumir o ministério da Casa Civil do governo Jair Bolsonaro na próxima segunda-feira (26).

Segundo informações obtidas pelo colunista Vicente Nunes, do Correio Braziliense, a divulgação da ameaça teria sido uma vingança do centrão contra o chamado Partido Fardado, que tentou intimidar o Congresso Nacional.

Reportagem de Andreza Matais e Vera Rosa, do Estado de S.Paulo, aponta que Braga Netto enviou interlocutor para falar com Lira em 8 de julho. O objetivo foi “comunicar, a quem interessasse, que não haveria eleições em 2022, se não houvesse voto impresso e auditável”.

A ameaça foi repetida por Bolsonaro no mesmo em conversa com apoiadores: “Ou fazemos eleições limpas no Brasil ou não temos eleições”.

O Ministério da Defesa tentou desmentir a reportagem, que teve seu conteúdo reforçado pelo Estado de S. Paulo através de seu diretor de jornalismo, João Caminoto.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR