domingo, 20 set 2020
Publicidade

CNMP deve avaliar caso contra Deltan Dallagnol em 13 de agosto

Integrantes do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) devem apresentar pedido de abertura de investigação contra Deltan Dallagnol, procurador da República e coordenador da Operação Lava Jato. Segundo a colunista Daniela Lima, do Painel da Folha, a sessão está prevista para acontecer no dia 13 de agosto.

A investigação se dá por conta das mensagens divulgadas pelo The Intercept Brasil na série de reportagens Vaza Jato. As conversas denunciam uma relação próxima do procurador com o ex-juiz Sérgio Moro durante a Operação Lava Jato, mostrando a parcialidade do atual Ministro da Justiça.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Neste domingo (14), foram divulgadas mais mensagens de Deltan Dallagnol em uma matéria do Intercept em parceria com a Folha. Na reportagem, os jornais analisam a conversa do procurador com a esposa, em que ele escreve: “Vamos organizar congressos e eventos e lucrar, ok? É um bom jeito de aproveitar nosso networking e visibilidade”

O esquema de palestras de Dallagnol chamou atenção na época, fazendo com que os deputados federais Paulo Pimenta (PT-RS) e Wadih Damous (PT-RJ) denunciassem o número suspeito de eventos em que o procurador estava organizando e participando após a Operação Lava Jato ser colocada em foco na imprensa.

Na época, o Conselho Nacional do Ministério Público arquivou o requerimento pois entendeu que as palestras e eventos se enquadravam como atividade docente, o que é permitido por lei. Agora, com as novas denúncias, Pimenta e Damous vão denunciar Dallagnol novamente, como Pimenta disse em suas redes sociais.

O editor da Fórum, Renato Rovai, comenta as novas denúncias da Vaza-Jato com esquema de vendas de palestras do procurador Deltan Dallagnol:

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.