Fórumcast, o podcast da Fórum
03 de setembro de 2018, 20h39

Coligação de Lula contesta representação do partido Novo no TSE contra propaganda do PT

O partido de João Amoêdo entrou com representação na Justiça Eleitoral contra as propagandas do PT que apresentavam Lula como candidato, sendo que o partido, após decisão do TSE, já havia alterado o material de campanha; "Induz a Justiça a erro e quer restaurar a censura política no país", diz comunicado da coligação "O Povo Feliz de Novo'

Foto: Eduardo Matysiak

A coligação “O Povo Feliz de Novo”, composta por PT, PCdoB e Pros, apresentou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta segunda-feira (3), uma contestação à representação do Partido Novo que foi acatada pelo ministro Luís Felipe Salomão. O magistrado mandou o PT suspender a divulgação de propaganda no horário eleitoral, que apresenta o ex-presidente Lula como candidato à presidência da República. Na decisão liminar (provisória), ele estipulou multa de R$ 500 mil em caso de descumprimento.

Leia também
Além do Supremo, PT vai acionar a ONU para tentar reverter decisão do TSE

Após a decisão de sexta-feira (31) que barrou o registro da candidatura de Lula como presidente e proibiu as propagandas políticas com o petista como candidato, no entanto, a coligação imediatamente alterou o material de campanha, mas algumas emissoras insistiram em veicular a propaganda antiga.

Em nota a coligação “O Povo Feliz de Novo” afirma que “contestou no TSE a representação maliciosa do Partido Novo, que induz a Justiça a erro e quer restaurar a censura política no país. A Coligação substituiu os programas eleitorais cumprindo a decisão provisória sobre a candidatura Lula e não é responsável por erros de emissoras que não fizeram a troca de programas. Cumprimos a lei e queremos que ela seja cumprida, sem perseguição política”

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum