Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
18 de agosto de 2019, 12h31

Com desgaste de Bolsonaro, rede bolsonarista alavanca tag #SomosTodosMichelle

A ação orquestrada por perfis bolsonaristas e robôs do Twitter acontece após vir à tona a notícia de que a avó, o tio e até mesmo a mãe de Michelle Bolsonaro têm problemas com a Justiça

Reprodução/Twitter

Como de costume, a rede bolsonarista no Twitter e no WhatsApp, composta por apoiadores do presidente e também por perfis fake controlados por robôs, sempre encampa ações orquestradas quando o governo sofre algum tipo de revés ou quando a imagem do presidente é desgastada. Neste domingo (18) não foi diferente.

Depois de uma semana de intenso desgaste de Bolsonaro, tanto no âmbito nacional quanto internacional, por conta de sua política ambiental e suas declarações escatológicas, as milícias virtuais alavancaram a hashtag #SomosTodosMichelle em defesa da primeira-dama Michelle Bolsonaro, que entrou em evidência também esta semana por conta dos problemas que sua família têm com a Justiça.

De acordo com reportagem da Veja, além da avó que foi presa por tráfico e da mãe que foi indiciada por falsidade ideológica, o tio “preferido” de Michelle , sargento aposentado da Polícia Militar de Brasília, foi preso em maio deste ano acusado de integrar uma milícia na favela onde mora com a avó da primeira-dama. Ele foi um dos poucos familiares que compareceram à posse de Bolsonaro.

A tag chegou ao topo dos assuntos mais comentados do Twitter com postagens que vão desde elogios à primeira-dama até ataques a Lula ou ao PT. Para os bolsonaristas, a imprensa, por supostamente não ter encontrado ilegalidades envolvendo Bolsonaro, resolveu vasculhar a vida da família de Michelle.

Vale lembrar que a primeira-dama recebeu em sua conta corrente um depósito de R$24 mil do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, o motorista Fabrício Queiroz, investigado por movimentações financeiras atípicas no período em que trabalhou no gabinete do filho do presidente. Queiroz segue desaparecido e a verdade sobre o depósito à Michelle ainda é nebulosa.

Em tempo, a ação virtual da milícia bolsonarista, que é a mesma que encampa a defesa enfática da operação Lava Jato nas redes sosciais, acontece no mesmo dia em que o The Intercept Brasil e a Folha de S. Paulo revelaram que Dallagnol e o núcleo da Lava Jato obtiveram, de maneira ilegal – sem autorização judicial – dados fiscais, junto a um auditor da Receita Federal, de pessoas próximas àqueles que queriam investigar, sem indícios de ilegalidades.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum