Com pandemia e Bolsonaro, Brasil tem menor nível de pessoas trabalhando na história, diz IBGE

Cerca de 8,9 milhões de pessoas perderam o emprego nos últimos três meses. Nível de ocupação da população economicamente ativa caiu a 47,9%, o menor desde 2012, quando a série teve início

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (6) revela que com a pandemia do coronavírus e a política neoliberal conduzida por Paulo Guedes no governo Jair Bolsonaro, O Brasil atingiu o menor nível de ocupação (percentual de pessoas ocupadas na população em idade de trabalhar) da história.

Segundo o IBGE, a população ocupada (83,3 milhões de pessoas) chegou ao menor nível da série histórica iniciada em 2012, com redução de 9,6% (8,9 milhões de pessoas a menos) em relação ao trimestre anterior e de 10,7% no confronto com o mesmo trimestre de 2019 (10,0 milhões de pessoas a menos).

O nível da ocupação (percentual de pessoas ocupadas na população em idade de trabalhar) caiu 5,6 pontos percentuais frente ao trimestre anterior (53,5%), atingindo 47,9% no trimestre de abril a junho de 2020, o menor da série histórica. Frente a igual trimestre do ano anterior (54,6%), a queda foi de 6,7 pontos percentuais.

Desemprego
O desemprego cresceu 1,1 ponto porcentual no trimestre encerrado em junho – frente aos três meses anteriores -, chegando a 13,3%. Em relação ao mesmo período do ano passado, o aumento foi de 1,3 pontos porcentuais. É o maior índice nos últimos três anos.

No total, 8,9 milhões de brasileiros perderam o emprego no período.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR