Com recordes de desmatamento, Salles recebe medalha de bombeiros por “notáveis serviços”

Queimadas no Pantanal são as piores de toda a série histórica. Na Amazônia, destruição atingiu a maior taxa desde 2008

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, recebeu nesta quarta-feira (9) uma medalha do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal por seus supostos “notáveis serviços”. Gestão de Salles é marcada por recordes em índices de desmatamento e queimadas em todo o país.

Segundo informações de André Borges, no jornal Estado de S.Paulo, a Comenda da Ordem do Mérito Bombeiro Militar do Distrito Federal Imperador Dom Pedro II foi entregue na sede da corporação, em Brasília.

As queimadas no Pantanal são as piores de toda a série histórica, que começou a ser medida em 1998. De janeiro a outubro, o fogo atingiu cerca de 4,1 milhões de hectares do bioma, segundo o Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (Lasa), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Ao todo, 28% do Pantanal brasileiro foi destruído pelas queimadas, segundo o Instituto SOS Pantanal. Uma das estratégias defendidas por Salles é a adoção do “boi bombeiro”, tese que é rejeitada por especialistas.

Além das queimadas, o desmatamento também bateu recordes na gestão do ministro. Neste ano, a destruição da floresta amazônica cresceu 9,5%, voltando a atingir a maior taxa desde 2008.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.