Com voto de Cármen Lúcia, STF julga suspeição de Sergio Moro

O ministro Edson Fachin havia defendido que o HC apresentado por Lula fosse arquivado; Gilmar Mendes contrariou a tese e Fachin terminou isolado

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu o voto derradeiro que garantiu a continuidade do julgamento do habeas corpus apresentado pela defesa do ex-presidente Lula que pede a suspeição do ex-juiz federal Sergio Moro, na tarde desta terça-feira (9).

O HC voltou à pauta da Segunda Turma do STF nesta terça após o ministro Edson Fachin decidir suspender todas as condenações da Justiça Federal de Curitiba contra Lula.

O ministro Gilmar Mendes, que preside o colegiado, devolveu o processo à pauta após um longo pedido de vistas. Fachin, por sua vez, criticou o retorno, afirmando que o recurso atendido por ele havia derrubado essa votação.

Mendes, então, colocou em pauta se seria possível a continuidade desse julgamento. Por 4×1, Fachin terminou derrotado.

Até mesmo a ministra Cármen Lúcia, que havia votado inicialmente contra a suspeição, defendeu o prosseguimento da matéria, assim como Nunes Marques e Ricardo Lewandowski.

ASSISTA:

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR