Comandante da FAB, que curte posts pró-Bolsonaro nas redes, declara apoio político a Bia Kicis, segundo a própria deputada

A bolsonarista e o Tenente-Brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Junior se encontraram nesta sexta-feira, mas reunião não consta na agenda oficial do comandante; regulamento das Forças Armadas proíbe manifestações políticas de militares da ativa

A deputada federal bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF) usou as redes sociais, nesta sexta-feira (11), para postar uma foto em que aparece junto com o comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Tenente-Brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Junior.

Na legenda da foto, Bia Kicis informou que o comandante teria declarado apoio político a ela. “Acabo de ouvir do @CBaptistaJr que estou honrando seu voto. Muito obrigada, Brigadeiro! É uma honra para mim ter o seu reconhecimento como meu eleitor”, escreveu a parlamentar.

O regulamento das Forças Armadas proíbe que militares da ativa, como é o caso de Baptista Junior, se manifestem publicamente sobre assuntos político-partidários. Essa, inclusive, foi a premissa para o procedimento de apuração aberto contra o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, que participou de um ato político com Jair Bolsonaro em maio, no Rio de Janeiro. O comando do Exército, no entanto, decidiu arquivar o processo e ainda impôs sigilo de 100 anos às informações do procedimento.

Leia também: após Exército impor sigilo em processo de Pazuello, governo nega informações sobre gastos da FAB em atos com Bolsonaro

O encontro com Bia Kicis não consta na agenda oficial do comandante da FAB. Além dos despachos internos, o único compromisso oficial de Baptista Junior nesta sexta-feira foi uma cerimônia “alusiva ao aniversário da batalha naval do Riachuelo”. A deputada bolsonarista esteve presente no evento e foi agraciada com a medalha do mérito naval – grau Grande Oficial, mas a reunião entre os dois não estava descrita na agenda do militar.

Fórum entrou em contato com a assessoria de imprensa da Força Aérea Brasileira (FAB) para questionar o motivo do encontro do comandante com Bia Kicis, além de pedir um posicionamento sobre a suposta manifestação política do militar, e aguarda retorno.

Comandante “curtia” posts pró-Bolsonaro

O Tenente-Brigadeiro Baptista Júnior assumiu o comando da FAB em março deste ano, após os comandantes das três Forças (Exército, Marinha e Aeronáutica) pedirem demissão coletiva por conta da influência política de Jair Bolsonaro entre os militares.

Ao se tornar o novo comandante da FAB, veio à tona que Baptista Júnior demonstrava adesão ao bolsonarismo em suas redes sociais. Entre as “curtidas” do tenente-brigadeiro estão tuítes de figuras ligadas ao titular do Palácio do Palanalto como a própria deputada Bia Kicis, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), o deputado federal Marco Feliciano (Republicanos-SP), o ex-ministro Abraham Weintraub, o secretário de Cultura, Mário Frias, o ex-deputado Roberto Jefferson, o colunista Rodrigo Constantino, o colunista Augusto Nunes, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, e o ex-ministro Sergio Moro.

Nas mensagens, muitas declarações em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, ataques contra a esquerda, contra a imprensa, críticas à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de anular as condenações do ex-presidente Lula e ao uso do termo “genocida” para se referir a Bolsonaro.

Confira as “curtidas” do militar aqui.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.