Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
24 de janeiro de 2020, 07h25

Comando da PF é o principal alvo na ação de Bolsonaro para derrubar Moro

Articulador da recriação do ministério da Segurança Pública já foi vetado pelo ex-juiz no comando da PF

Bolsonaro e Sérgio Moro (Foto: Divulgação/MJSP)

A disputa interna pelo comando da Polícia Federal tornou-se um dos pontos cruciais no conflito entre o presidente Jair Bolsonaro e seu ministro da Justiça, Sérgio Moro. O principal articulador da recriação do ministério da Segurança Pública, decisão que ataca diretamente os poderes de Moro, já foi vetado pelo ex-juiz no comando da PF.

Em reuniões, o ministro já havia se posicionado contrário à indicação de Anderson Torres para chefiar o órgão. No entanto, com o veto, Torres, que atualmente é secretário de Segurança do Distrito Federal, passou a articular a recriação do ministério com o apoio do ex-deputado Alberto Fraga (DEM), que já escolheu o secretário como seu futuro diretor-geral.

A disputa pelo poder da PF vem desde agosto, quando Bolsonaro ameaçou trocar o diretor-geral, Maurício Valeixo. Em conversas com colegas, Torres afirma ser o nome perfeito para a “arejada” que o presidente quer dar no órgão. A nomeação do novo chefe deve ser anunciada até o dia 31 deste mês, de acordo com a Folha de S. Paulo.

Anderson Torres foi recebido por Bolsonaro nesta quarta-feira (22). Duas horas depois, o presidente esteve em reunião com secretários estaduais debatendo a recriação do ministério da Segurança Pública.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum