Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
10 de dezembro de 2019, 19h14

Conselho do MP abre novo processo disciplinar contra Dallagnol, a pedido de Renan Calheiros

No início do ano, o procurador postou no Twitter que, caso o emedebista fosse eleito presidente do Senado “dificilmente veremos uma reforma contra corrupção aprovada”

Foto: Agência Brasil

Deltan Dallagnol continua às voltas com a Justiça. O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) resolveu, nesta terça-feira (10), abrir mais um procedimento administrativo disciplinar (PAD) contra o procurador da República.

A abertura do PAD teve como motivação uma reclamação do senador Renan Calheiros (MDB-AL). Ele acusa o coordenador da Lava Jato no Paraná de “ter se engajado em atos de natureza político-partidária, o que é vedado a membros do Ministério Público”.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

No início do ano, pelo Twitter, Dallagnol se posicionou contra a eleição de Renan Calheiros à presidência do Senado. Na oportunidade, o procurador postou que, caso o emedebista fosse eleito, “dificilmente veremos uma reforma contra corrupção aprovada”.

Dallagnol se justifica dizendo que suas postagens se deram em defesa da pauta apartidária do combate à corrupção e diz que citou o nome de Renan dentro dos limites da civilidade, unicamente por ele ser investigado pelo Ministério Público Federal.

A conduta do procurador foi tipificada “como violação do dever funcional de guardar decoro pessoal em respeito à dignidade de suas funções e à da Justiça”, cuja infração disciplinar consta no artigo 236, inciso X, da Lei Complementar nº 75/93.

Mais dez

Ainda nesta sexta, os conselheiros do MP decidiram, também, arquivar representação disciplinar contra Dallagnol movida pela senadora Kátia Abreu (PDT-TO).

O procurador é alvo de mais de dez procedimentos disciplinares movidos contra ele junto ao CNMP.

Com informações da Veja


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum