Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de setembro de 2019, 08h24

Conselho Nacional do Ministério Público pode abrir terceiro processo disciplinar contra conduta de Dallagnol

Corregedor Orlando Rochadel deve liberar seu entendimento a respeito do recurso do senador Renan Calheiros, que acusa o procurador de ter utilizado suas redes sociais para atacá-lo e influenciar a eleição à presidência do Senado

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Além da divulgação pelo The Intercept Brasil e veículos parceiros de inúmeras conversas comprometedoras envolvendo Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato de Curitiba, outro motivo pode levar o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) a abrir o terceiro processo disciplinar contra o procurador.

O corregedor Orlando Rochadel deve liberar, nesta terça-feira (10), seu entendimento a respeito do recurso do senador Renan Calheiros (MDB) contra as ações de Dallagnol, de acordo com informações da coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Há indícios fortes de que um terceiro processo disciplinar seja aberto contra ele.

Calheiros acusa o procurador de ter utilizado suas redes sociais para atacá-lo e influenciar a eleição à presidência do Senado, que teve como vencedor Davi Alcolumbre (DEM).

Disputa

O CNMP se transformou em palco de uma disputa. Há integrantes que apoiam uma punição a Dallagnol, mas o procurador também conta com aliados no órgão.

A indicação de Luciano Nunes Maia ao colegiado, já aprovada pelo Senado, não foi encaminhada pelo Ministério da Justiça, sob o comando de Sérgio Moro. Maia é parente do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Napoleão Maia, um crítico da Lava Jato.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum