Fórumcast #19
26 de março de 2019, 11h41

Contrariado com decisão do STF sobre Caixa 2, Moro quer mudar a lei

"O remédio para isso é a gente mudar a legislação", disse Moro, que fez coro com agentes da Lava Jato sobre a decisão do STF que restringiu à Justiça Eleitoral casos de crimes ligados ao caixa 2

Sergio Moro (Foto: Divulgação/ Ministério da Justiça)

Contrariado com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que restringiu à Justiça Eleitoral casos de crimes ligados ao caixa 2, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, quer mudar a lei para levar para a Justiça comum casos de caixa 2. As informações são do Portal G1.

“Como foi interpretação legislativa, o que se pode fazer é tentar mudar via legislativa. No âmbito do projeto anticrime, nós temos um projeto, o PLP (projeto de lei da Câmara complementar) 38/2019, que pode ser apreciado, e isso ser alterado”, afirmou Moro, em entrevista nesta terça-feira (26), à rádio BandNews.

A decisão foi criticada por investigadores da Operação Lava Jato. Eles alegam que a medida pode levar a vários questionamentos de processos já em andamento no país sobre crimes de corrupção e lavagem de dinheiro vinculados a caixa 2.

O ministro disse que discorda “respeitosamente” da decisão do STF. Ele argumentou que, embora a Justiça Eleitoral seja digna de elogios, não tem estrutura para lidar com casos de crimes ligados ao caixa 2.

Veja também:  "O de cima sobe, o de baixo desce": Estudo aponta disparada incessante da desigualdade no Brasil

“O remédio para isso (levar esses casos para a Justiça comum) é a gente mudar a legislação”, completou Moro.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum