Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
23 de janeiro de 2020, 19h35

Coordenador da Lava Jato deixa a PGR após atrito com Augusto Aras

A falta de autonomia seria a principal motivação para a renúncia de José Adônis Callou de Araújo Sá

Bolsonaro e Augusto Aras (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

José Adônis Callou de Araújo Sá, coordenador da Operação Lava Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR), entregou o cargo nesta quinta-feira (23). Segundo ele, o chefe da PGR, Augusto Aras, não cumpre com a promessa de que garantiria a autonomia do agora ex-coordenador.

Segundo reportagem de Aguirre Talento, do Jornal O Globo, Aras estava interferindo na atuação do grupo de trabalho da Lava Jato e atrasando processos. Contrariando o prometido a Adônis, o PGR não deixava passar nenhum documento sem sua vista.

Relatos apontam que investigações que já deveriam ter sido abertas estão emperradas devido à necessidade de um aval de Aras. O PGR ainda causou irritação em lavajatistas ao determinar a diminuição no número de assessores. Após críticas, ele recuou e prorrogou prazo para os cortes.

A assessoria da PGR não comentou sobre a saída de Adônis porque o pedido ainda não foi feito de forma oficial. Ele estava na função desde outubro de 2019.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum