Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
16 de julho de 2019, 07h35

Coordenador da Lava-Jato na PGR deixa posto em protesto contra “lentidão” de Raquel Dodge

O procurador José Alfredo de Paula pediu exoneração por discordar da tentativa de recondução de Rachel Dodge por fora de lista tríplice e pela lentidão em processos

Raquel Dodge e José Alfredo de Paula (Montagem)

O procurador José Alfredo de Paula, coordenador da Lava-Jato, pediu exoneração a dois meses do fim do mandato da atual Procuradora Geral da República, Rachel Dodge, por divergências com ela. Paula estaria insatisfeito com a tentativa de recondução da PGR e com a “lentidão” em processos.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

A saída de Paula é vista como uma punhalada em Dodge, que tem feito de tudo para conseguir continuar no posto de PGR mesmo sem ter participado da eleição que formou a lista tríplice enviada ao presidente Jair Bolsonaro. A procuradora tenta ganhar pela “experiência” e por já conhecerem seu trabalho.

Segundo Aguirre Talento, do O Globo, pessoas próximas a Paula afirmam que ele estava descontente com os rumos da procuradoria e decidiu antecipar sua saída, que seria em setembro. Os motivos seriam a grande centralização promovida pelo gabinete de Dodge, que emperrava investigações, e a forte tentativa de recondução fora da lista.

Aliados da procuradora já começam a duvidar que o presidente vá nomeá-la novamente para a função. Para eles, se fosse para Dodge continuar, Bolsonaro não esperaria até o final do prazo para lançar o nome.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum