Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
27 de janeiro de 2020, 06h30

Corrupção na Secom: Wajngarten privilegiou clientes e TVs religiosas com publicidade do governo

Depois que assumiu a Secom, Wajngarten privilegiou clientes da sua empresa, a FW Comunicação, com verbas da campanha da reforma da Previdência. Record, com R$ 6,5 milhões, e SBT, com R$ 5,4 milhões, foram os maiores contemplados pelo governo Bolsonaro na ação

Fábio Wajngarten (Foto: Alan Santos/PR)

Dono da FW Comunicação, o secretario de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten, privilegiou seus clientes com verbas publicitárias do governo Jair Bolsonaro desde que chegou, em abril, ao cargo, que é responsável pela distribuição dos recursos de propaganda do governo.

Segundo informações de Fábio Fabrini e Julio Wiziack, na edição desta segunda-feira (27) da Folha de S.Paulo, na campanha da Reforma da Previdência, a mais cara do governo, Wajngarten privilegiou Record, Band e SBT com R$ 13 milhões dos R$ 36,7 milhões gastos na segunda etapa da propaganda – a primeira, antes dele assumir a secretaria, já havia consumido R$ 11,5 milhões.

Record e Bandeirantes são clientes da FW Comunicação e o SBT pagava por serviços da empresa até o primeiro semestre de 2019. A Globo nacional não foi contemplada com verbas – que foram destinadas apenas a algumas regionais da emissora.

Só a Record recebeu R$ 6,5 milhões na segunda etapa da campanha da reforma. A Bandeirantes recebeu R$ 1,1 milhão e o SBT R$ 5,4 milhões. A Rede TV!, do bolsonarista Marcelo Carvalho, recebeu R$ 1 milhão.

Juntas, Record, Band e SBT não alcançaram a audiência da Globo no ano passado, segundo a Kantar Ibope. A Rede TV! não alcança 1 ponto na audiênica. Maior audiência, a Globo recebeu R$ 2,6 milhões da campanha.

Antes de Wajngarten assumir a Secom, a tática da campanha para TVs, em sua primeira fase, previa que a distribuição de verba se daria pelo “share [a participação] de audiência das seis maiores emissoras” em nível nacional — Globo, Record, SBT, Band, Rede TV! e TV Brasil.

Os dados, segundo a reportagem, constam em uma planilha entregue ao Tribunal de Contas da União (TCU) pela Artplan, agência de publicidade responsável pela campanha da Previdência, que também é cliente da FW Comunicação.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum