Covaxin: Documentos apresentados pela Precisa possuem indícios de falsificação

Reportagem da CBN, expõe possíveis irregularidades; material foi recebido pela CPI do Genocídio através do Ministério da Saúde

Além de apresentarem erros no nome da empresa indiana Bharat Biotech, documentos enviados pela Precisa Medicamentos ao Ministério da Saúde diante da transação da vacina Covaxin possuem indícios de falsificação. Esse material foi obtido pela CPI do Genocídio.

Reportagem da jornalista Thaísa Oliveira, da CBN, revela que a procuração que autorizou a Precisa como representante do laboratório indiano aparece com uma imagem oculta ao fundo. A situação é a mesma com a declaração de inexistência de fatos impeditivos.

A CBN identificou que o texto que garante a autorização da Bharat à Precisa foi incluído em cima de um outro documento que já possuía firma e carimbo da empresa indiana. O original dizia respeito a um pedido de visto enviado pela Bharat ao Consulado da Índia no Brasil.

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) já havia levantado suspeitas sobre a autenticidade da documentação na CPI. A reportagem reforça essas dúvidas sobre uma possível falsificação no material apresentado pela Precisa.

Thaísa Oliveira compartilhou no Twitter as imagens que comprovam que houve uma sobreposição na documentação.

Confira abaixo:

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR