Covid-19: PT propõe paralisar atividades para pressionar Bolsonaro a “salvar vidas”

"Vamos fazer uma obstrução, discutir Covid-19, pressionar o governo e arrumar solução", afirma o deputado Arlindo Chinaglia

Em resposta ao avanço da pandemia do coronavírus no Brasil, deputados do PT querem paralisar todas as atividades da Câmara para discutir apenas pautas relacionadas à Covid-19. O objetivo é pressionar o governo Bolsonaro e garantir soluções de curto prazo.

A proposta foi feita pelo ex-presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP). “Já faz um ano que estamos alertando e denunciando e nada se resolve. Faço uma proposta: vamos parar os trabalhos da Câmara. Vamos fazer uma obstrução, discutir COVID-19, pressionar o Governo e arrumar solução”, afirmou o parlamentar no Twitter.

A medida foi endossada pelo líder do PT na Câmara, Elvino Bohn Gass (RS). “A prioridade agora deve ser a de salvar vidas. Nada pode ser mais importante para a Câmara e o Senado. Medidas urgentes de enfrentamento à pandemia e ao caos sanitário e hospitalar no país, vacina para todos e auxílio emergencial de R$600,00 até o final da pandemia”, comentou.

“A Bancada do PT já apresentou mais de 700 proposições durante o último ano visando medidas emergenciais de enfrentamento à pandemia. Precisamos votar o que é prioridade para proteger a população da Covid-19 e salvar vidas”, completou o deputado.

O país vive hoje o pior momento da pandemia do coronavírus, com recordes diários de mortes e colapso no sistema de saúde. O médico e deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) afirmou em entrevista ao Fórum Onze e Meia, nesta quinta-feira (18), que o Brasil deve ter 500 mil mortos pela Covid-19 até o final do ano. Atualmente, o país acumula mais de 284 mil óbitos pela doença e, nesta semana, ultrapassou o patamar de 3 mil mortes diárias.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR