Após ser chamado de bandido, Aziz reage: “Bolsonaro, pare de falar com o espelho”

O presidente da CPI cobrou um posicionamento do chefe do Executivo sobre o escândalo da Covaxin

O presidente da CPI do Genocídio, senador Omar Aziz (PSD-AM), reagiu à declaração do presidente Jair Bolsonaro contra os sete titulares da comissão que compõem o bloco independente e de oposição nesta quarta-feira (30).

“Presidente, pare de olhar no espelho e falar com ele. Quando a gente fala com o espelho, dá nisso”, declarou o senador após o mandatário dizer que a CPI é “integrada por sete bandidos”, em referência direta ao chamado “G7”.

“O presidente não explicou ainda para quem ele mandou investigar o caso Covaxin, mas, de uma forma repetitiva, ataca membros dessa CPI chamando de ‘bandidos’ e outros adjetivos. Ele não deu nenhum adjetivo ao deputado Miranda, que o acusou de prevaricação”, disse ainda.

Em evento realizado nesta quarta, Bolsonaro disse que “não conseguem nos atingir”. “Não vai ser com mentiras ou por CPI integrada por sete bandidos que vão nos tirar daqui”, afirmou.

A CPI colhe depoimento do bilionário Carlos Wizard nesta quarta-feira (30). Em silêncio ao ser questionados por senadores, Wizard chegou a gritar para tentar negar que participou do gabinete paralelo, que estaria municiando Bolsonaro com informações negacionistas.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR