Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
11 de março de 2020, 09h12

CPI das fake news vai pra cima de Allan dos Santos, Eduardo Bolsonaro, Yacows e Hans River

Sob a liderança de Joice Hasselmann, parlamentares do PSL devem quebrar sigilo de ex-aliados

Allan dos Santos e Eduardo Bolsonaro (Foto: Agência Câmara)

O PSL, através de sua nova líder, Joice Hasselmann (PSL-SP), substituiu parlamentares ligados ao presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) por outros que hoje são críticos ao governo na CPMI que investiga fake news.

Com isto, a pauta da comissão deve ser destravada nesta quarta-feira (11). O fato pode provocar a quebra de sigilo para identificação de doadores e patrocinadores do site Terça Livre, de Allan dos Santos.

Empresas acusadas de disparos ilegais de WhatsApp nas eleições de 2018, como a Yacows, também deverão ter os seus sigilos bancários quebrados.

Será solicitado ainda ao Twitter, por intermédio dos parlamentares, a identificação de conta que tem o nome de usuário idêntico ao e-mail eduardo.gabinetesp@gmail.com, o mesmo utilizado pela assessoria de Eduardo Bolsonaro (Sem Partido-SP), filho do presidente, para comprar passagens e reservar hotéis através da cota parlamentar. O email consta na prestação de contas disponível no site da Câmara dos Deputados.

Na pauta estão ainda requerimentos de quebra de sigilo bancário, fiscal, telefônico e telemático de Hans River, ex-funcionário da Yacows acusado de mentir na CPMI.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum