Fórumcast, o podcast da Fórum
26 de setembro de 2017, 11h47

Cristiana Lôbo: “Aldo Rebelo pode ser vice de Alckmin em 2018”

Aldo, embora eleito por São Paulo nas eleições passadas, é alagoano e vem da esquerda. Ajudaria, portanto, o governador paulista a conquistar eleitores na região onde Lula é muito forte.

Aldo, embora eleito por São Paulo nas eleições passadas, é alagoano e vem da esquerda. Ajudaria, portanto, o governador paulista a conquistar eleitores na região onde Lula é muito forte.

Da Redação*

A coluna de Cristiana Lôbo levanta a hipótese de que a filiação de Aldo Rebelo ao PSB nesta terça-feira (26) pode vir a ser o movimento de uma peça importante para a sucessão presidencial do ano que vem. Aldo é tido como o candidato a vice ideal para Geraldo Alckmin (PSDB), caso o governador de São Paulo viabilize sua candidatura à Presidência.

Aldo passou 39 anos no PCdoB, foi ministro nos governos Lula e Dilma, presidente da Câmara e é um dos principais nomes da esquerda brasileira. Além disso, é visto como um político aberto ao diálogo com todas as forças políticas.

A possibilidade de ele ser vice de Alckmin faz parte de uma articulação de pessoas ligadas ao governador. A principal crítica feita a Alckmin é pelo fato de o tucano ser identificado como “paulista demais” e também conservador.

Aldo, embora eleito por São Paulo nas eleições passadas, é alagoano e vem da esquerda. Ajudaria, portanto, o governador paulista a conquistar eleitores na região onde Lula é muito forte.

Alckmin vem conversando com o PSB desde 2014, quando escolheu o socialista Márcio França para ser seu vice. O desejo do PSB é assumir o governo de São Paulo caso ele deixe o cargo para disputar a sucessão de Michel Temer.

*Com informações da coluna de Cristiana Lôbo

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum