Fórumcast, o podcast da Fórum
22 de abril de 2019, 14h34

Criticado em vídeo no Twitter de Bolsonaro, Mourão diz que Olavo deve se “limitar à função de astrólogo”

"Acho que ele, Olavo de Carvalho, deve se limitar à função que ele desempenha bem, que é de astrólogo. Ele pode continuar a prever as coisas que ele é bom nisso", ironizou Mourão

Olavo de Carvalho, com Eduardo Bolsonaro, e Hamilton Mourão (Montagem)

Após ser novamente alvo de Olavo de Carvalho, que criticou duramente os militares em vídeo publicado – e depois apagado – no Twitter de Jair Bolsonaro (PSL), o vice-presidente, general Hamilton Mourão (PRTB) partiu para o ataque nesta segunda-feira (22) e disse que o guru “deve se limitar à função que ele desempenha bem, que é de astrólogo”, em referência à antiga ocupação do ideólogo.

“Acho que ele, Olavo de Carvalho, deve se limitar à função que ele desempenha bem, que é de astrólogo. Ele pode continuar a prever as coisas que ele é bom nisso”, ironizou.

No vídeo, que teria sido publicado pelo filho 02, Carlos Bolsonaro (PSC/RJ), Olavo chamou Bolsonaro de “mártir” e questionou: “Qual foi a última contribuição das escolas militares para a alta cultura nacional? As obras do Euclides da Cunha. Depois foi só cabelo pintado e voz empostada (indireta a Mourão)”.

Alvo dos olavetes do governo, que são capitaneados pelos filhos do presidente, Mourão não citou nomes, mas disse que “alguém deve ter postado” o vídeo na rede de Bolsonaro.

“Eu acho que o presidente já falou que ele não viu o que é que era o tal vídeo. Alguém deve ter postado lá na rede dele”.

O vídeo ficou mais de 20 horas no ar, antes de ser apagado na noite deste domingo. No dia anterior, o jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, teve acesso a áudios de whatsapp em que Bolsonaro concorda com ataques feitos por aliados ao vice.

Sem assumir a culpa pela publicação do vídeo, Carlos Bolsonaro fez mea culpa e disse que vai começar uma “nova fase” na vida. “Quem sou neste monte de gente estrelada”, tuitou em uma alfinetada aos militares do governo.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum