Fórumcast #19
18 de março de 2019, 09h17

Dallagnol diz que população vai depredar o prédio do STF em tuíte

O procurador sugere a ação através de uma suposta frase de um dos ministros do STF que ele não revela a identidade

Foto: Agência Brasil

Atualizada às 12h05

O procurador Deltan Dallagnol publicou um tuíte, na noite deste domingo (17), onde sugere, através de uma suposta frase de um dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que ele não revela a identidade, que o prédio do órgão seria apedrejado caso a corte derrubasse a prisão em segunda instância.

“De um Ministro do STF: “’Se depois disso a gente ainda derrubar a prisão em segunda instância, vão depredar o prédio do Supremo. E eu sou capaz de sair para jogar pedra também’.”

Dallagnol ainda afirma em uma sequência de mensagens no Twitter que “as instituições democráticas devem ser respeitadas” e que “a manifestação do Ministro é evidentemente uma metáfora”.

“As instituições democráticas devem ser respeitadas. Contudo, podem ser criticadas, mesmo duramente. Liberdade de expressão é igualmente importante p/ democracia. A manifestação do Ministro é evidentemente uma metáfora do seu descontentamento com os rumos que a Corte está seguindo.”

Veja também:  Atos pela educação são marcados por homenagens a Fernando Santa Cruz

A frase retuitada por Dallagnol foi publicada originalmente na coluna do jornalista Bernardo Mello Franco. Procurado pela Fórum, o STF afirmou que já respondera à questão para a coluna. Em nota, o ministro Dias Toffoli, afirmou que “não se constrói democracia atirando-se pedras”, e classificou de irresponsáveis os interessados em tumultuar o funcionamento das instituições.

Toffoli afirmou ainda que nenhum ministro deu essa declaração. O colunista, no entanto, reafirma que ouviu a declaração de um ministro do STF na sexta-feira.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum