Fórumcast, o podcast da Fórum
02 de abril de 2019, 11h54

Damares cancela participação em comissão da Câmara dos Deputados

A ministra alegou outros compromissos; na semana passada, Paulo Guedes foi alvo de críticas por também desistir de dialogar com parlamentares

A ministra Damares Alves -Foto: Alessandro Dantas

Esperada pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher na tarde desta terça-feira (02), a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, cancelou sua participação na reunião do colegiado da Câmara dos Deputados.

De acordo com a secretaria da comissão, a própria Damares havia se prontificado a dialogar com as parlamentares, mas pediu para que o encontro fosse remarcado, alegando outros compromissos.

Como adiantou a Fórum, Damares seria questionada pelo campo progressista sobre assuntos como a inexistência de políticas para o combate ao feminicídio e a outros tipos de violência contra mulheres e sobre sua bandeira na defesa do ensino domiciliar.

A deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP) esperava ainda ouvir da ministra explicações pela posição contrária do Brasil sobre a universalização de serviços na área de saúde reprodutiva e sexual feminina na Organização das Nações Unidas (ONU).

Na semana passada, o ministro da Economia, Paulo Guedes, também desmarcou, de última hora, participação na Comissão de Constituição e Justiça, gerando grande mal-estar entre os parlamentares. Ele remarcou para essa quarta (03).

Ainda não há nova data prevista para que Damares vá à Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum