Fórumcast #20
16 de abril de 2019, 17h52

Damares reitera submissão da mulher: “Em um casamento, o homem é o líder”

A ministra tentou relativizar o impacto da declaração, alegando que essa concepção está relacionada à sua fé, o que não lhe tornaria "mais incompetente" para ocupar seu cargo

Damares participa de reunião da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher nesta terça-feira - Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Respondendo a deputadas da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (16), a ministra Damares Alves, titular da pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, reiterou antiga declaração, na qual afirmou que as mulheres devem ser submissas aos homens.

Pastora evangélica, ela ponderou que essa é a doutrina de sua fé, o que não lhe tornaria incompetente para ocupar seu cargo.

“Essa é uma fala que fiz dentro da minha igreja. Dentro da doutrina cristão, nós entendemos que [em] um casamento entre homem e mulher, o homem é o líder”, disse Damares, dirigindo-se à deputada Alice Portugal (PCdoB-BA).

A ministra pontuou, em seguida, que essa percepção religiosa não deve, porém, levar mulheres a “abaixar a cabeça” para patrões ou agressores.

“Isso não me faz menos capaz de dirigir esse ministério. Não me faz mais incompetente. É uma questão de fé, lá dentro do meu segmento”, completou.

Ainda durante sua participação na comissão, na tarde desta terça, Damares se calou sobre a flexibilização da posse de armas e sobre a ameaça de morte sofrida pela deputada Alê Silva (PSL-MG), que denunciou o esquema do laranjal no partido de Jair Bolsonaro.

Veja também:  Lei sobre abuso de autoridade é chamada de Cancellier, nome de reitor morto na Lava Jato

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum