Fórumcast, o podcast da Fórum
25 de novembro de 2018, 12h55

De astrólogo a guru intelectual do clã Bolsonaro: conheça a trajetória de Olavo de Carvalho

Olavo de Carvalho começou sua carreira como escritor com a obra "A imagem do homem na astrologia", publicada pela editora Jvpiter, em 1980. Sempre rebelde no que diz respeito à educação formal, hoje ele se auto-intitula "filósofo - embora sem formação universitária -, escritor, jornalista e conferencista" e é um dos gurus intelectuais do clã do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

Nascido em Campinas, interior de São Paulo, no dia 29 de abril de 1947 – sob o signo de Touro, “o mais reservado do zodíaco” – Olavo de Carvalho começou sua carreira como escritor com a obra “A imagem do homem na astrologia”, publicada pela editora Jvpiter, em 1980. Sempre rebelde no que diz respeito à educação formal, hoje ele se auto-intitula “filósofo – embora sem formação universitária -, escritor, jornalista e conferencista” e é um dos gurus intelectuais do clã do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

Bem antes do ano de 2005, quando se refugiou em Richmond, no estado de Virgina, Estados Unidos, e montou um curso de filosofia online, que forma grande parte da “intelectualidade” conservadora de extrema-direita no Brasil, Olavo ministrava um curso de “orientação profissional segundo a Astrologia”, segundo anúncio “um estudo da ‘vocação’ da pessoa segundo o seu mapa astrológico”.

Aluno e seguidor do filósofo e padre Stanislavs Ladusãns, da Letônia, que foi enviado ao Brasil pela Companhia de Jesus em 1947, Olavo estudou no Conpefil (Conjunto de Pesquisa Filosófica) da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro por três anos, mas não chegou a se graduar, abandonando o curso depois da morte de Ladusãns.

Após fugir para os Estados Unidos, em 2005, por medo de “ficar louco” com os governos do PT, o ex-astrólogo se protegeu atrás das telas dos computador e começou a ganhar notoriedade entre a ascendente extrema-direita conservadora brasileira.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Reprodução/Youtube

Aproximação com o clã Bolsonaro
Com linguajar chulo, um cigarro sempre à mão e discursos de ódio à esquerda – e qualquer um que coloque em xeque sua linha de “pensamento” -, Olavo foi conquistando fãs, entre eles os filhos do presidente eleito, com quem diz ter tido pouco contato. “Conversei com ele exatamente três vezes, por telefone. O Eduardo (Bolsonaro) esteve aqui uma vez e o Flávio (Bolsonaro) esteve uma vez”, declarou, em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo.

Mesmo assim, é considerado o “intelectual” de maior influência na família, que assume o poder no Brasil levando com ela, além das teses filosóficas de Olavo, o conservadorismo evangélico e a doutrina neoliberal de Milton Friedman, através de outro guru, o economista Paulo Guedes.

Eduardo Bolsonaro, deputado reeleito pelo PSL, disse, após as eleições, que quer levar os parlamentares do partido para os Estados Unidos para terem aulas com Olavo. “É nossa base filosófica”, disse o filho do presidente eleito, sobre o “guru intelectual” que já emplacou dois polêmicos futuros ministros – Ernesto Araújo, para Relações Exteriores, e o colombiano Ricardo Vélez Rodriguez, para Educação.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Militância comunista e parteiro da nova direita
Nos anos 60, Olavo foi membro do Partido Comunista e chegou a ter contato com o ex-ministro José Dirceu. Além do trabalho como astrólogo, nos anos 70, o guru envolveu-se com a tariqa, ordem mística muçulmana, se afastando já nos anos 80, para se reaproximar da Igreja Católica.

Trabalhou em revistas e jornais, como Folha de S.Paulo (onde começou a escrever como colaborador do caderno literário “Folhetim” em fevereiro de 1977), Planeta, Bravo!, Primeira Leitura, Jornal do Brasil, Jornal da Tarde, O Globo, Época e Zero Hora.

A carreira como escritor – “eu sou um escritor de envergadura universal” -, no entanto, ganhou impulso apenas em 1996, quando assumiu o comportamento estúpido e prepotente, com que se tornou conhecido, já no nome do livro: “O imbecil coletivo: atualidades inculturais brasileiras”.

Hoje se considera “o parteiro da nova direita”, embora negue a alcunha de ser o principal representante desta linha no Brasil. “Eu não quero ser representante de direita nenhuma, só fiz meu serviço de abrir o espaço para eles poderem falar. Naturalmente, quando você destampa, aparecem junto comas flores as cobras, aranhas, lagartos, lacraia, toda porcaria vem junto”, disse em entrevista à BBC.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Ameaças contra a filha
As atitudes do pai nas redes sociais, se refletem na família. Olavo já ameaçou processar a filha, Heloisa de Carvalho Martins Arribas, que em carta aberta nas redes sociais fez graves acusações contra o “filósofo autodidata”.

Segundo Heloisa, Olavo já apontou uma arma contra os próprios filhos e tratou com descaso o abuso sexual sofrido por ela quando criança. Em entrevista à Veja, a filha contou que escreveu a carta com o objetivo de “desmascarar” Olavo, pensador popular entre conservadores.

“Não adianta mais o seu hábito de criar medo nas pessoas, o que fez com que seus filhos e esposas não abrissem a boca nem mesmo para Deus. Sempre foi sua tática chamar os outros daquilo que você é, e depois se sair de vítima quando é desmascarado ou ficar ironizando como uma forma de mascarar a verdade”, escreveu ela.

“Tudo o que escrevi é um recado para você: muda enquanto dá tempo para você se transformar em um ser-humano decente. E não diga que eu me uni ao diabo. Isso sempre foi um direito só seu! Eu não preciso me unir a ninguém para falar e contar sobre você. E pode ter certeza de que lembro de muito mais coisas”, completou Heloisa.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Olavo negou as acusações. Ele afirmou que a filha não apresentou provas do que publicou em seu texto e ameaçou processá-la. Ele contou, ainda, que os demais filhos já o procuraram para manifestar solidariedade e desmentiram a irmã publicamente.

“Ela me acusa de ter ameaçado os meus filhos com um revólver na mão. E eles dizem que isso não aconteceu. É muito simples, ela tem sete irmãos, nenhum dos sete confirma o que ela está dizendo. Então é o crime sem vítima. Esse é um primeiro detalhe. Se houve um crime, há uma vítima, há um corpo de delito, então cadê a vítima?”, disse à época Olavo, que é casado com Roxane Andrade de Souza e pai de oito filhos.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum