O que o brasileiro pensa?
12 de fevereiro de 2020, 18h52

De saída, Osmar Terra publica vídeo ao lado de Bolsonaro falando sobre drogas

O ministro, que mantém uma obsessão em falar de alucinógenos, deve ser exonerado com a mudança na Casa Civil

Reprodução/Twitter

O atual ministro da Cidadania, Osmar Terra, postou um vídeo em suas redes sociais nesta quarta-feira (12) comentando sobre um evento relacionado com a campanha “Drogas Diga Não”. O posto de Terra é apontado como o destino do ex-ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni – substituído pelo general Walter Souza Braga Netto.

Na gravação, Terra aparece bajulando presidente Jair Bolsonaro, dizendo que o ex-capitão foi o “primeiro presidente que criou uma política de enfrentamento às drogas”. Claramente desconfortável, Bolsonaro disse que “obviamente outros políticas tem que ser adotadas” para manter a “família sadia”.

A atuação de Terra no Ministério da Cidadania – uma fusão criada por Bolsonaro dos antigos Ministérios dos Esportes, da Cultura e do Desenvolvimento Social – foi marcada por uma forte retórica contra as drogas.

Com um forte tom proibicionista, o ministro se opôs a todo momento à regulamentação da cannabis medicinal por parte da Anvisa e promoveu duas campanhas publicitárias bastante criticadas por se distanciar da perspectiva da conscientização e pregar apenas a proibição.

No início do mês, Terra chegou a fazer uma publicação no Twitter atacando o cantor Caetano Veloso por defender a liberalização e legalização de “todos os tipos de drogas”. Ele usou um vídeo de 2017 para fazer a crítica. “Perdoai-os senhor! Eles não sabem nada sobre o que falam”, disse o ministro.

Outas figuras que foram alvo da mira “anti-drogas” de Osmar Terra foram a cantora Ludmilla, pela música “Verdinha”, e o ex-presidente do Uruguai, José Pepe Mujica.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum