Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
23 de julho de 2019, 11h27

Debate sobre drogas não pode restringir a crenças em detrimento da ciência, diz conselho de Psicologia sobre Conad

Decreto de Bolsonaro excluiu especialistas e representantes da sociedade civil do debate sobre drogas. Conad passa a ter agora apenas 14 integrantes, todos de indicação política

Foto: Arquivo/EBC

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) reagiu nessa segunda-feira (22) à decisão do presidente Jair Bolsonaro que editou decreto retirando os Conselhos profissionais e a sociedade civil do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad), que passa a ser composto majoritariamente por integrantes governamentais. A medida é apontada por especialistas e entidades como um retrocesso, que caminha no sentido contrário ao entendimento internacional de políticas sobre drogas.

“O CFP reitera a importância da participação da Psicologia, assim como de outros Conselhos profissionais, no Conad”, diz o CFP em nota. “Participação esta que tem o objetivo de oferecer subsídios para uma discussão que tenha como base a produção cientifica do conhecimento nas mais diversas áreas. A nova medida torna os debates dentro do Conselho restritos às discussões mais baseadas em crenças do que no conhecimento cientifico”.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Criado em 2006, durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Conad era composto por 31 representantes. Desse, havia 17 pessoas com cargo de ministro ou indicadas por ministérios e órgãos federais, além de um integrante de conselho estadual sobre drogas. Os outros 13 eram os representantes da sociedade civil e especialistas que foram excluídos, como pesquisadores, acadêmicos e diferentes conselhos profissionais, como o de Psicologia, Serviço Social, Enfermagem, Medicina.

Com a nova composição, o Conad passa a ter 14 integrantes, sendo 12 membros com cargo de ministro ou indicados por ministério ou órgão federal, e dois integrantes de conselho estadual e órgão estadual sobre drogas.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum