Decreto de Bolsonaro altera data de exoneração de Weintraub

A exoneração foi alterada um dia depois do Ministério Público pedir que o TCU apure a eventual atuação do Itamaraty na viagem de Weintraub aos EUA

Decreto do presidente Jair Bolsonaro publicado no “Diário Oficial da União” desta terça-feira (23) alterou a data de exoneração do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub de sábado (20) para o dia anterior, sexta-feira, um dia antes de Weintraub chegar a Miami.

A exoneração foi alterada um dia depois do Ministério Público pedir que o Tribunal de Contas da União (TCU) apure a eventual atuação do Itamaraty na viagem de Weintraub aos EUA.

O MP quer saber se Weintraub se aproveitou da condição de ministro, mesmo não estando mais no governo, para obter um visto especial que autoriza entrada imediada nos EUA.

Um decreto do governo norte-americano determina que cidadãos de algumas nações, entre as quais o Brasil, devem fazer quarentena antes de entrar no país.

Entre as exceções do decreto norte-americano sobre quarentena para a entrada de brasileiros nos Estados Unidos, estão ministros de Estado.

Weintraub deixou o governo depois de se envolver em uma série de polêmicas e de ofender ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele é alvo de duas investigações na Corte: uma apura a ofensa aos ministros e a outra apura suspeita de declarações racistas contra o povo chinês. Weintraub chegou a dizer que, quando saísse do governo, deixaria o país o mais rápido possível.

Com informações do G1

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.