Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
10 de janeiro de 2020, 22h18

Defensores da Casa da Moeda resgatam vídeo em que Bolsonaro afirma não querer privatizar a estatal

Antes de ser eleito presidente, Bolsonaro dizia estar ao lado dos moedeiros na luta contra a privatização; agora, estatal sofre desmonte e está na mira do governo para ser vendida

Reprodução

Enquanto os servidores da Casa da Moeda resistem contra a precarização e a privatização da empresa pública em ocupação realizada nesta sexta-feira (10), as contradições do presidente Jair Bolsonaro voltaram a ser expostas nas redes sociais.

Antes de ser eleito presidente, o ex-capitão havia gravado um vídeo afirmando que não iria privatizar a estatal alegando que isso seria um contrassenso. No entanto, sob pressão dos mercados e do ministro da Economia, Paulo Guedes, Bolsonaro cedeu e colocou a Casa da Moeda no pacotão de empresas que podem ser privatizadas.

“Eu sou sempre a favor de privatizar, mas com critério. No caso da Casa da Moeda, não existe critério para privatizar. Conte comigo, tamo junto”, afirmou o atual presidente em vídeo gravado antes de assumir o posto.

Nesta sexta-feira, os moedeiros deram um exemplo de resistência e pressionaram a direção da empresa cobrando a garantia dos seus direitos e o fim do sucateamento da companhia, que tem sofrido com cortes desde o governo de Michel Temer.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum