Fórumcast, o podcast da Fórum
20 de junho de 2018, 08h14

“Delação premiada não é crime”, diz Wadih Damous a “lavajateiros” após absolvição de Gleisi

Gleisi foi absolvida pela segunda turma do STF em julgamento encerrado na noite desta terça-feira

Wadih Damous Foto: Agência Câmara

O deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) celebrou no Twitter a absolvição da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) em julgamento na 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) encerrado na noite desta terça-feira. Ela e o marido Paulo Bernardo eram acusados dos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. A denúncia do Ministério Público se baseava nas delações premiadas obtidas pela Lava Jato. Sobre isso, Damous escreveu:

“Gleisi Hoffmann 5 x 0 Lava Jato. Delação premiada não é prova. Aprendam de uma vez por todas os lavajateiros fascistas”.

Eles eram acusados de pedir e receber propina de R$ 1 milhão, supostamente desviado da Petrobras, para abastecer a campanha dela ao Senado em 2010.

Sem provas

Os primeiros a votar, o relator Edson Fachin e o revisor Celso de Mello, entenderam que não foi comprovado que a petista ofereceu contrapartida para receber os recursos. Por isso, os ministros resolveram absolver o casal das acusações da denúncia e votaram para condenar a senadora petista por falsidade ideológica eleitoral (Caixa 2).

Foto: Eduardo Matysiak

O entendimento, no entanto, não foi acompanhado pelo restante dos ministros que, além de absolverem a senadora e o ex-ministro por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, entenderam que não era possível imputar ao casal o crime de caixa 2 por falta de provas. Votaram desta maneira os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewadowski e Dias Toffoli.

A Segunda Turma que absolveu hoje a presidenta do PT é a mesma que analisará, na semana que vem, um recurso da defesa de Lula que pede a liberdade do petista.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum