segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

DEM gastou quase R$ 1 milhão em jatinhos particulares para eleger presidentes da Câmara e Senado

Remanescente da antiga Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido que deu sustentação à Ditadura Militar, o DEM não economizou sola de sapato – e nem gasto com qualquer outro deslocamento – para voltar ao poder nas duas casas legislativas para comandar os projetos políticos do governo Jair Bolsonaro (PSL) entre os parlamentares.

Reportagem de Thais Bilenky, na edição desta sexta-feira (8) da Folha de S.Paulo, revela que apenas com as viagens em aviões particulares, Rodrigo Maia (DEM/RJ), eleito na Câmara, e Davi Alcolumbre (DEM/AP), que comanda agora o Senado, gastaram R$ 880 mil no mês de dezembro para convencerem parlamentares sobre as candidaturas. Houve ainda gastos com material gráfico de Maia, cujo total não foi repassado à reportagem.

“Davi botou o peito na água no início de dezembro, foi a 19 estados, trabalhou incansavelmente 20 horas por dia e recebeu”, bradaria Onyx, depois da vitória, segundo a reportagem.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.