Fórumcast, o podcast da Fórum
13 de junho de 2019, 06h30

“Depende de articulação com os americanos”, diz Dallagnol a Moro sobre nova fase da Lava Jato

Denunciado várias vezes por Lula como "marionete do Departamento de Justiça dos Estados Unidos", Dallagnol, revela em conversa com Moro que era submetido à autorização dos "americanos" para desencadeamento de novas fases da operação no Brasil

Troca de mensagens entre Dallagnol e Moro (Montagem)

Denunciado várias vezes pelo ex-presidente Lula como uma “marionete do Departamento de Justiça dos Estados Unidos“, o procurador-chefe da Lava Jato, Deltan Dallagnol, revela em conversa com o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, que era submetido, sim, à autorização dos “americanos” para desencadeamento de novas fases da operação no Brasil.

Em diálogo de 31 de agosto de 2016 pelo Telegram, divulgado na noite desta quarta-feira (12) pelo site The Intercept, Dallagnol é cobrado por Moro para desencadeamento de uma nova operação e responde que uma delas “depende de Articulação com os americanos”.

Acompanhe o diálogo:

Moro – 18:44:08 – Não é muito tempo sem operação?
Deltan – 20:05:32 – É sim. O problema é que as operações estão com as mesmas pessoas que estão com a denúncia do Lula. Decidimos postergar tudo até sair essa denúncia, menos a op do taccla pelo risco de evasão, mas ela depende de Articulacao com os americanos
Deltan – 20:05:45 – (Que está sendo feita)
Deltan – 20:05:59 – Estamos programados para denunciar dia 14
Moro – 20:53:39 – Ok

“Taccla” refere-se ao ex-advogado da Odebrecht, Rodrigo Tacla Durán, que se encontra refugiado na Espanha. Procurado pela Justiça brasileia, o advogado teve seu nome retirado da lista da Interpol em agosto de 2018 por suspeita de parcialidade de Moro na condução do seu caso.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum