Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
24 de janeiro de 2020, 12h32

Depois de Moro, Bolsonaro contraria Guedes e nega “imposto do pecado”

Ô Moro, aumentar a cerveja não, hein Moro”, disse Bolsonaro, confundindo o titular da Justiça com o da Economia

Jair Bolsonaro chega à Índia para viagem oficial (Foto: Alan Santos/PR)

Logo após desembarcar em Nova Déli, na Índia, nesta sexta-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) vetou o “imposto do pecado”, um projeto de tributo criado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, com o objetivo de taxar cigarros, bebidas alcoólicas e produtos com açúcar.

Esta é a segunda briga em menos de uma semana que Bolsonaro compra com um de seus superministros. A primeira foi tentar tirar a Segurança Pública do ministro da Justiça, Sérgio Moro, e transformá-la em um ministério à parte.

Como se não bastasse, Bolsonaro ainda trocou os nomes dos ministros: “Ô Moro, aumentar a cerveja não, hein Moro”, disse o ex-capitão, confundindo o titular da Justiça com o da Economia. Depois corrigiu a gafe: “Ô Paulo Guedes, eu te sigo 99%, mas aumento no preço da cerveja, não”, reiterou.

Além de descartar a tributação sobre o álcool, o presidente negou qualquer tipo de taxação sobre produtos com açúcar, dizendo que “todo mundo consome algo de açúcar” e que por isso o aumento da carga tributária seria inviável.

Na quinta-feira 23, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, que solicitou estudos à sua equipe sobre a criação de um “imposto do pecado”.

“Eu pedi para simular tudo. Bens que fazem mal para a saúde. Caso [as pessoas] queiram fumar, têm hospital lá na frente”, disse o ministro.

Com informações da Carta Capital


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum