Fórumcast #19
09 de agosto de 2019, 17h21

Depois de papo com Freixo, Janaina Paschoal diz que esquerda é “maldade e ditadura”

Uma das autoras do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, deputada estadual do PSL deixou de lado os afagos que trocou com Marcelo Freixo (PSOL) e voltou a atacar a esquerda

Janaína Paschoal (Divulgação/Alesp)

A cordialidade de Janaina Paschoal para com a oposição durou pouco. Nesta quinta-feira (8), um dia após participar um bate papo com o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-SP), a deputada estadual do PSL foi ao Twitter para tecer ataques à esquerda. Uma das autoras da peça jurídica que culminou no impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, Janaina afirmou que a esquerda é “sinônimo de maldade e ditadura”.

“Volto a dizer, mesmo com todas as divergências que tenho com Bolsonaro, dou graças a Deus por não termos a esquerda no poder. Esquerda é sinônimo de maldade e de ditadura. O povo é usado e, constantemente, desrespeitado por esse pessoal”, escreveu e, em um outro tuíte, adicionou: “Se depender de mim, não voltam nunca mais!”.

Bate papo 

Veja também:  Joice Hasselmann defende prisão de Glenn Greenwald

A deputada estadual e Freio gravaram um vídeo juntos para um projeto chamado “Fura Bolha”, do Quebrando o Tabu, onde falaram sobre polarização e fanatismo, defendendo o “afeto e o diálogo”.

Freixo defendeu conversas e diálogos para acabar com a lógica do medo. Para ele, há um novo tipo de medo e terror que não existia nos anos anteriores, nos governos do PT. “As polarizações entre PSDB e PT tinham seus excessos, mas estavam dentro do campo democrático.”

Na conversa, Janaína disse que o medo e a perseguição ocorriam no passado por causa da ideologia de esquerda e que isso era insuportável.

Por incrível que pareça, os dois trocam alguns elogios. Saiba mais aqui.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum