Depósito de Queiroz em conta de Michelle Bolsonaro foi maior do que o divulgado, afirma Noblat

Está sem explicação ainda o fato de Queiroz precisar de dinheiro emprestado, apesar de ter movimentado milhões em sua conta

De acordo com informações da coluna de Ricardo Noblat, publicada na Veja nesta sexta-feira (3), foi maior do que se sabia o volume de dinheiro depositado por Fabrício Queiroz, ex-assessor do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, na conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Descobriu-se, de acordo com o colunista, que Queiroz depositou na conta de Michelle pelo menos R$ 60 mil. Talvez um pouco mais. O sigilo bancário da mulher de Bolsonaro não foi quebrado, mas foram os de Queiroz, de Flávio e o de mais 93 pessoas, a maioria ex-funcionária do gabinete de Flávio que devolvia parte dos seus salários.

Na época da divulgação do primeiro depósito feito por Queiroz na conta de Michelle, Bolsonaro disse que o dinheiro totalizou R$ 40 mil. Segundo ele, tratou-se de dinheiro que havia emprestado a Queiroz e devolvido em 10 prestações.

Ficou sem explicação o fato de Queiroz precisar de dinheiro emprestado, apesar de ter movimentado, em 2014 e 2015, R$ 5,8 milhões, além dos R$ 1,2 milhão movimentados entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, identificados no primeiro relatório.

De maneira vaga, Noblat afirma que a informação chegou aos gabinetes mais importantes do Palácio da Guanabara, sede do governo do Rio de Janeiro.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR