Fórumcast, o podcast da Fórum
27 de março de 2019, 20h22

Deputada propõe ensino sobre ditadura e direitos humanos em escolas paulistas

A deputada estadual Isa Penna (PSOL-SP) protocolou um projeto de lei que cria o "Programa Memória, Verdade e Justiça", contraponto o projeto de um deputado do PSL que propõe militarização das escolas

Reprodução/Facebook

Em meio à polêmica gerada por Jair Bolsonaro ao orientar quarteis militares no sentido de comemorarem o aniversário do golpe de 1964 que culminou na ditadura civil-militar, a deputada estadual Isa Penna (PSOL-SP) protocolou nesta quarta-feira (27) o Projeto de Lei que institui o  “Programa Memória, Verdade e Justiça” no ensino fundamental e médio da rede pública e privada de ensino no Estado de São Paulo.

De acordo com o projeto, o programa tem como objetivo “o desenvolvimento do sentimento de empatia, da tolerância e responsabilidade ética com os direitos humanos” e será constituído de “atividades culturais que viabilizem e sensibilizem o conjunto da comunidade escolar sobre as violações de direitos humanos ocorridas na Ditadura Militar”.

A proposta vem ainda em contraposição ao projeto apresentado pelo deputado bolsonarista Frederico D’Ávila (PSL-SP), que tem como intuito a criação de um programa cívico-militar nas escolas públicas e privadas de São Paulo. A ideia é que militares da reserva supervisionem as atividades pedagógicas e se instaure protocolos obrigatórios como a execução diária do Hino Nacional e a “formação de fila marcial para acessos às salas de aula”. O projeto enfatiza, ainda, a prática de atividades esportivas que “estimulem a disciplina e o autocontrole”.

Leia também
Ministério Público Federal repudia celebração do Golpe de 1964

“O deputado Frederico D’Ávila, assim como o presidente Bolsonaro, está em uma cruzada institucional de apologia ao golpe militar e à ditadura, que precisa ser contraposta. Por isso apresentamos o PL que instaura o ‘Programa Memória, Verdade e Justiça’. Não podemos esquecer aqueles e aquelas que lutaram pela democracia e pela vida em nosso país. Não podemos esquecer dos horrores perpetrados pela ditadura cívico-militar. Contra a desinformação e as fake news é preciso lutar por uma educação séria e crítica para contar a história do nosso país”, afirma Isa Penna.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum