Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
27 de março de 2019, 20h36

Deputado do PSL propõe condicionar matrícula em universidades de SP a exame toxicológico

Projeto de lei de Gil Diniz, do partido de Jair Bolsonaro, prevê que instituições paulistas recusem matrícula de estudantes que usem ou tenham usado drogas

Foto: Reprodução/Facebook Gil Diniz

O deputado estadual Gil Diniz, líder do PSL na Assembleia Legislativa de São Paulo, apresentou projeto de lei, que condiciona o ingresso e a permanência de alunos em universidades públicas estaduais à entrega de exame toxicológico com resultado negativo.

Diniz usou sua conta no Twitter para dizer que a proposta “parte da premissa de que a estrutura da universidade é mantida por meio do dinheiro do contribuinte, ou seja, os estudos são pagos pela população”.

Conforme o projeto, os estudantes terão, necessariamente, que realizar o exame toxicológico 30 dias antes da matrícula, com uma janela de detecção de 180 dias. Se o uso de drogas for detectado, a matrícula, ou rematrícula, deve ser negada pela universidade.


Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum