Deputado do PSL que morreu de coronavírus usou cloroquina

Ao comentar sobre a morte do ex-aliado, Flávio Bolsonaro sequer mencionou que a causa da morte foi coronavírus

O deputado estadual Gil Vianna (PSL-RJ) fez uso da cloroquina em seu tratamento contra a Covid-19. Vianna tinha 54 anos e morreu na noite de terça-feira (19) após ficar cerca de uma semana internado.

Segundo o jornalista Athos Moura, da coluna do Lauro Jardim no O Globo, o parlamentar fez uso da medicação. Ele afirma que “a administração do medicamento é protocolo do Hospital da Unimed em que ele estava internado, em Campos dos Goytacazes (RJ), para pacientes de coronavírus em estado grave”.

A cloroquina é tratada pelo presidente Jair Bolsonaro como uma substância milagrosa no combate ao vírus. Mesmo fora do grupo de risco e com histórico de policial militar, Vianna não resistiu à Covid. O vírus afetou os dois pulmões do parlamentar, comprometendo 80% de um pulmão e 50% do outro.

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) lamentou a morte de Vianna, mas não citou que a causa foi o coronavírus. “Meus sentimentos à família do meu amigo Gil Vianna. Cara do bem, trabalhador e meu colega de partido quando deputado estadual no Rio. Que Deus o tenha e conforte sua família”, tuitou o filho do presidente.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR