Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
16 de fevereiro de 2020, 16h15

Deputado federal do PSL diz ter sofrido emboscada; carro recebeu 5 tiros

Loeste Trutis (PSL-MS) afirmou em sua página no Facebook que "conseguiu revidar o ataque"

Carro teria sido atingido por cinco disparos. Foto: Facebook/@loestertrutisdep/Reprodução

O deputado federal Loeste Trutis (PSL-MS) afirma ter sofrido uma emboscada na manhã deste domingo (16). Ele seguia para Sidrolândia, cidade a 74 kms de Campo Grande, quando seu carro foi alvejado por “ao menos cinco disparos”. O parlamentar e sua equipe não foram atingidos.

O caso agora é investigado pela Polícia Federal, que informou que “o parlamentar e seu motorista prestaram declarações buscando colaborar com o procedimento investigativo”. No Facebook, a página de Trutis diz que o deputado “conseguiu revidar o ataque”, também compartilhando uma foto do carro com uma das laterais parcialmente destruída,

A equipe do parlamentar também disse que o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) fez a retirada do local e que, devido ao episódio, “não será possível cumprir as agendas marcadas para hoje”.

Como bom bolsonarista, Trutis se define no Facebook como “conservador, pró-armas, anticomunista e carnívoro”. A rede social do deputado também diz que Trutis é “conhecido nacionalmente” por seu empreendedorismo e opiniões firmes sobre pautas de direita.

“Anti aborto, anti demarcações de terras como indígenas e penas mais duras para crimes como o estupro e o roubo seguido de morte. Defensor ferrenho do direito do cidadão ter porte de arma e cortes de privilégios para políticos”, afirma o seu perfil na rede social.

Em setembro do ano passado, o deputado divulgou um vídeo nas redes sociais oferecendo R$ 100 mil para quem desse informações sobre a atuação de Adélio Bispo, autor da facada contra o presidente Jair Bolsonaro em 2018.




Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum