Fórumcast, o podcast da Fórum
02 de agosto de 2017, 16h37

Deputados ironizam tatuagem colando adesivo no ombro: “Fora, Temer”

Parlamentares como Carlos Zarattini, Maria do Rosário, Paulo Pimenta e Gleisi Hoffman, além de outros petistas, marcaram posição contra o peemedebista.

Parlamentares como Carlos Zarattini, Maria do Rosário, Paulo Pimenta e Gleisi Hoffman, além de outros petistas, marcaram posição contra o peemedebista.

Da Redação*

A tatuagem feita e mostrada pelo deputado Wladimir Costa (SD-PA), em homenagem a Michel Temer (PMDB), rendeu uma brincadeira em tom de protesto por parte de parlamentares do PT, durante a votação na Câmara os Deputados que autoriza ou não que o STF (Supremo Tribunal Federal) processe o chefe do Executivo, em Brasília. O líder do partido, o deputado Carlos Zarattini (SP), a deputada Maria do Rosário (RS), o deputado Paulo Pimenta (RS), a senadora Gleisi Hoffmann (PR) e outros parlamentares petistas apareceram no plenário com adesivos de “tatuagem” com a frase “Fora, Temer” colados nos ombros.  O desenho é uma alusão à tatuagem feita por Costa, na mesma parte do corpo, em homenagem a Temer.

Costa surgiu com a tatuagem – uma bandeira do Brasil e o nome de Temer – desenhada no ombro direito no último sábado (29-7), em Salinópolis (PA), durante a entrega de caminhões de coleta de lixo. De acordo com ele, a tatuagem é permanente e custou R$ 1.200 parcelados em seis vezes no cartão. Para alguns tatuadores, o desenho foi feito com hena, uma substância extraída de uma planta e usada para fazer desenhos temporários na pele, que podem durar até sete dias. “Ele fez hena, nós fizemos adesivo”, ironizou Zarattini. Costa retrucou dizendo que sua tatuagem é “originalíssima” e que os oposicionistas estão querendo forçá-lo a “fazer nudes” no plenário.

*Com informações da Globo e do UOL

Foto: Reprodução/Twitter/Chico_Dangelo


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum