Desavenças com Ciro podem levar PT a lançar candidatura sem PDT no Ceará

"O PT não pode ser coadjuvante", afirmou a deputada Luizianne Lins à Fórum; o governador Camilo Santana (PT) tenta articular unidade com o PDT

A disputa política entre Ciro Gomes, do PDT, com o PT pode provocar uma cisão na base do governador do Ceará, Camilo Santana (PT), que precisa definir um sucessor para as eleições de 2022. Enquanto os Ferreira Gomes buscam emplacar o nome do ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), algumas lideranças do PT defendem candidatura própria.

Segundo informações do jornalista José Matheus Santos, da Folha de S. Paulo, o panorama para a disputa estadual ainda é incerto. Camilo, que possui proximidade com os Ferreira Gomes, busca construir a unidade entre PT e PDT e deve ser candidato ao Senado. O deputado federal José Guimarães, vice-presidente nacional do PT, também está entre os entusiastas da manutenção da aliança estadual, segundo a Folha.

Essa confluência esbarra nas rusgas de Ciro e com o PT. Petistas defendem que uma chapa que defenda o ex-presidente Lula e não querem ser “coadjuvantes” no processo eleitoral cearense. O deputado federal José Airton e a deputada federal Luizianne Lins, ex-prefeita de Fortaleza, estão entre os que colocaram seus nomes à disposição de uma candidatura própria.

Em maio, Airton e Luizianne publicaram uma foto de uma reunião que tiveram “sobre os rumos da política nacional e estadual, preocupados com a formação de um palanque leal ao Presidente Lula no Ceará”.

Luizianne confirmou à Fórum que está entre os que defendem um “palanque fiel a Lula”. “Defendemos a candidatura própria do partido no nosso estado e a consolidação de um palanque forte e leal que garanta a eleição de Lula. O PT não pode ser coadjuvante de um projeto quando tem nomes importantes e com viabilidade eleitoral comprovada”, disse Luizianne à Fórum.

Eleições de 2020

Luizianne, que tem os Ferreira Gomes como desafetos, foi bastante atacada nas eleições municipais de 2020 pelo PDT cearense. A então candidata, que disputou com José Sarto (PDT) uma vaga no segundo turno, acabou ficando em terceiro lugar após uma onda de fake news. Sarto enfrentou o bolsonarista Capitão Wagner (PROS) no segundo turno e venceu.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR