Dilma dá entrevista ao inglês The Guardian e dispara: “Bolsonaro é fruto do pecado original, o impeachment”

Ex-presidenta ainda fez questão de chamar Bolsonaro de "genocida" e explicar o conceito da palavra; "Estamos à deriva em um oceano de fome e doenças"

Em entrevista ao tradicional jornal inglês The Guardian publicada neste sábado (10), a ex-presidenta Dilma Rousseff (PT) denunciou a responsabilidade de Jair Bolsonaro por boa parte das mortes em decorrência da Covid-19 no Brasil. Ao longo da matéria, o repórter Tom Phillips fez questão de destacar a situação descontrolada da pandemia no Brasil e o fato do titular do Planalto, recorrentemente, minimizar a Covid-19.

“A primeira mulher presidente do Brasil, como um número crescente de cidadãs, acredita que grande parte da culpa é de Bolsonaro, um populista de extrema direita cuja resposta anticientífica ao que ele chama de “gripezinha” o tornou um bicho-papão internacional”, escreveu o jornalista.

Dilma frisou que Bolsonaro não é exatamente o responsável por todas as mortes por Covid no Brasil, mas “parte do nível de mortes aqui se deve fundamentalmente a decisões políticas incorretas, que ainda estão sendo tomadas”.

“Estamos vivendo uma situação extremamente dramática no Brasil porque não temos governo, nem administração da crise (…) “Estamos vendo 4.200 mortes por dia agora e tudo sugere que, se nada mudar, chegaremos a 5.000… No entanto, há uma normalização absolutamente repulsiva dessa realidade em andamento. Como você pode normalizar as 4.211 mortes registradas?”, questionou a ex-presidenta.

“A ausência de um combate efetivo à pandemia [no Brasil] leva a algo gravíssimo: o surgimento das chamadas novas variantes, que são altamente infecciosas e aumentaram o número de mortes nos países vizinhos”, afirmou ainda.

A petista também explicou o motivo pelo qual se refere a Bolsonaro como “genocida”. “Eu uso essa palavra. O que caracteriza o ato de genocídio é quando você desempenha um papel deliberado na morte de uma população em grande escala (…) Não é a palavra [genocídio] que me interessa – é o conceito. E o conceito é este: responsabilidade por mortes que poderiam ter sido evitada”, declarou.

Em outro momento da entrevista, Dilma afirmou que “o Bolsonaro é um produto deste… pecado original: o impeachment”, se referindo ao golpe parlamentar que a retirou da presidência em 2016.

Confira a íntegra da entrevista, em inglês, aqui, ou a versão resumida em português aqui.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.