Dino diz que Bolsonaro o ataca por ter perdido no Maranhão nas eleições de 2018

"Ele só venceu em 3 das 217 cidades do Maranhão", afirma o governador após "piada" homofóbica do presidente em visita ao estado

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), foi às redes sociais na noite desta quinta-feira (29) para mais uma vez confrontar o presidente Jair Bolsonaro sobre os ataques que têm feito contra ele. De acordo com Dino, o ex-capitão o ofende por ter perdido no Maranhão nas eleições de 2018.

Leia também: Contra ‘piada’ de Bolsonaro, Flávio Dino convoca: “Vamos todos hoje tomar guaraná Jesus”

“Para entender as agressões constantes de Bolsonaro contra mim, voltemos a 2018. Ele só venceu em 3 das 217 cidades do Maranhão. Em 2 anos de governo, não tem nada para inaugurar no nosso Estado. Aí o jeito é ofender, passear e falar “piadas” das quais ninguém ri”, escreveu o governador no Twitter.

Flávio Dino se referiu à “brincadeira” preconceituosa feita por Bolsonaro ao tomar um copo do tradicional guaraná regional, o Jesus, em vista ao estado nesta quinta.

“Agora eu virei boiola. Igual maranhense, é isso?”, disse o presidente entre risos, a pessoas próximas. “Guaraná cor-de-rosa do Maranhão aí, quem toma esse guaraná aqui vira maranhense”, emendou depois Bolsonaro, mostrando a bebida. Enquanto isso, sua equipe fazia uma transmissão ao vivo em suas redes sociais.

Após a “piada” homofóbica, Dino também afirmou nas redes que vai processar o presidente e convocou toda a população do estado a beber guaraná Jesus na noite desta quinta.

“Transmitam isso adiante, o Brasil está precisando de energia patriótica, de otimismo, de esperança. Vamos todos hoje à noite comemorar essas conquistas tomando guaraná Jesus, que é o guaraná do povo do Maranhão. Vocês vão lá, tomem guaraná Jesus, faz bem, a gente serve pros visitantes, até pra visitantes mal-educados, que não tem Jesus no coração”, disse o mandatário durante um evento online sobre Educação.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.