Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
23 de julho de 2019, 22h31

Dodge recorre de decisão de Toffoli que barrou investigações contra Flávio Bolsonaro

Procuradora-geral da República pediu esclarecimentos sobre o alcance da decisão e sobre a suspensão dos processos que estão em andamento

Foto: Agência Brasil (Arquivo)

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recorreu nesta terça-feira (23) da decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que determinou a suspensão de investigações que continham dados fiscais do Controle de Atividades Financeiras (Coaf), da Receita Federal ao Ministério Público (MP) sem autorização judicial. A decisão do ministro favoreceu o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), investigado pelo MP do Rio de Janeiro por movimentações atípicas em sua conta e na de seu ex-assessor, Fabrício Queiroz.

No recurso, Dodge pediu esclarecimentos sobre o alcance da decisão. “Para que a finalidade de coibir lavagem de dinheiro, corrupção e crime organizado possa ser alcançada, o Coaf deverá fornecer ao Ministério Público […] todas as informações necessárias não apenas para demonstrar a presença dos indícios de crime, mas também para possibilitar a instauração de inquérito e a fundamentação de pedido judicial de quebra de sigilo bancário e fiscal”, assinalou a procuradora-geral.

Leia também
Toffoli usou processo de dono de posto de gasolina para beneficiar Flávio Bolsonaro

Com a decisão de Toffoli, assinada na semana passada, as investigações que estão em andamento em todo o país só poderão ser retomadas após o plenário da Corte decidir sobre a constitucionalidade do compartilhamento, com o Ministério Público, de dados sigilosos de pessoas investigadas. O julgamento da questão deve ocorrer em novembro.

A decisão do ministro foi tomada em um processo que tramita na Corte desde 2017, no qual se discute a legalidade do compartilhamento de informações fiscais sem autorização judicial.

*Com Agência Brasil 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum