O que o brasileiro pensa?
28 de maio de 2020, 10h09

Dono da rede de academias Bio Ritmo e SmartFit está na mira de autoridades desde fevereiro

Bolsonaro editou decreto tornando academias como atividade essencial. Empresário bolsonarista é um dos investigados no inquérito das fake news

O empresário Edgard Gomes Corona. Foto:

O empresário Edgard Corona, dono da rede de academias Bio Ritmo e SmartFit está na mira das autoridades desde fevereiro, quando enviou vídeos com ataques ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em um grupo de WhatsApp que reunia empresários.

De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, ele sugeriu que seus colegas impulsionassem as mensagens. O material chegou à cúpula do Congresso e também ao STF.

Corona, que é investigado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no inquérito das fake news, disse na ocasião que se referia à necessidade de o grupo reforçar o marketing para divulgar a posição empresarial em relação à reforma tributária.

Ligando os pontos

O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) editou um decreto, no dia 11 de maio, classificando academias de esporte, salões de beleza e barbearias como atividades essenciais.

A medida foi considerada como mais um ato de sabotagem de Bolsonaro ao isolamento social, necessário para conter a pandemia de coronavírus e recomendado pelas principais autoridades saúde de todo o mundo.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum