Fórumcast #19
13 de junho de 2019, 16h32

Doria defende afastamento de Alckmin do PSDB por investigação de caixa dois

Geraldo Alckmin, padrinho político do atual governador de São Paulo, é alvo de um processo que apura o repasse de caixa dois da Odebrecht para sua campanha em 2014

Geraldo Alckmin e João Doria (Foto: Arquivo/Ciete Silverio/A2D)

João Doria (PSDB), governador de São Paulo, afirmou, nesta quinta-feira (13), que seu padrinho político, Geraldo Alckmin, deve ser afastado do partido enquanto estiver sob investigação. Doria concedeu entrevista à BandNews TV.

Alckmin é alvo de um processo que investiga o repasse de caixa dois da Odebrecht para sua campanha ao governo do estado em 2014. Por isso, já teve os bens bloqueados em até R$ 9,9 milhões.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

O governador tucano já havia defendido, na semana passada, que todos os integrantes do partido que estiverem envolvidos em investigações deveriam pedir licença da sigla. Além disso, caso isso não ocorresse, deveriam ser expulsos.

Perguntado se sua tese também valeria para Alckmin, Doria disse que sim: “Inclusive o governador Geraldo Alckmin. Que é um homem de bem, é um homem correto. Eu conheço a sua história, conheço a sua vida. É um homem modesto, nos seus bens, na sua postura, no pouco que pôde acumular como assalariado público que foi ao longo dos últimos 42 anos. Eu acredito na sua inocência”, disse Doria.

Veja também:  Eduardo Bolsonaro tuita nota do Antagonista que diz que prefeito de Miami ficou "impressionado" com ele

“Homem de bem”

No entanto, confirmou: “Todos aqueles que estão sob investigação, confiando na sua inocência, e certos da sua inocência, deveriam pedir licença. Inclusive o governador. Com toda a grandeza, com toda a alma, e o meu sentimento de que ele é absolutamente inocente, um homem correto, probo, um homem de bem”.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum