sábado, 24 out 2020
Publicidade

Doria prevê 46 milhões de doses da vacina chinesa até dezembro

Governador afirmou que São Paulo deve ter, já em outubro, cerca de 5 milhões de doses da chamada “coronavac”, desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac Biotech e que seria produzida no Brasil em parceria com o Instituto Butantã

Se as estimativas de João Doria (PSDB) estiverem certas, muitos paulistas poderão ser vacinados contra o coronavírus ainda este ano.

O governador do estado de São Paulo garantiu que, no último mês do ano, os centros médicos paulistas terão cerca de 46 milhões de doses da chamada “coronavac”, a vacina contra o coronavírus desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac Biotech.

Através de sua página no Facebook, Doria também anunciou que ao menos 5 milhões de doses já estariam disponíveis em meados de outubro.

Segundo o governador, “é importante ressaltar que o acordo com a Sinovac inclui a transferência de tecnologia para São Paulo, sendo assim, também produziremos a vacina no Instituto Butantã”.

A vacina “coronavac” está em sua última fase de desenvolvimento. A última etapa de análises clínicas foi feita em colaboração com o Instituto Butantã, e o governo do Estado de São Paulo assegura que a parceria inclui a possibilidade de que a entidade brasileira produza mais doses do produto no Brasil, a partir de 2021.

Victor Farinelli
Victor Farinelli
Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).