Fórumcast, o podcast da Fórum
02 de fevereiro de 2019, 17h55

Durante a votação, Renan retira candidatura e causa nova confusão no Senado

"Falam da candidatura de Davi contra Golias. E eu digo aqui que o Golias é o Davi. E eu retiro minha candidatura", disse Renan, na tribuna, no momento em que colocaria seu voto na urna.

Renan deixa a tribuna no Senado (Foto: Pedro França/Agência Senado)

Renan Calheiros (MDB/AL) retirou sua candidatura à presidência do Senado no momento de sua votação na segunda eleição ocorrida neste sábado (2) e causou nova confusão na casa. “Falam da candidatura de Davi contra Golias. E eu digo aqui que o Golias é o Davi. E eu retiro minha candidatura”, disse Renan, na tribuna, no momento em que colocaria seu voto na urna.

Acompanhe a votação ao vivo pela TV Senado

Depois da insistência de senadores aliados ao governo Jair Bolsonaro (PSL) em realizar a votação para a presidência do Senado em cédulas – dispensando o sistema eletrônico da casa -, a primeira tentativa, que ocorreu por volta das 16h deste sábado (2) foi anulada por suspeita de fraude.

Na votação na casa, que tem 81 senadores, foram contadas 82 cédulas com votos pela mesa diretora, presidida por José Maranhão (MDB/PB), de 85 anos. Foram encontrados 80 envelopes com 80 cédulas. Além deles, duas cédulas estavam avulsas na urna.

O caso causou confusão no plenário e os escrutinadores (os membros dos partidos encarregados de fazer a vigilância da votação) defenderam nova eleição. Com a confusão, Maranhão rasgou as duas cédulas e pediu um triturador para destruir as demais.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum